quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Voa

Lanço
olhares aos pássaros.

Lá sou
lugares que imagino.

Mais que isso
é o aquilo
é o aqui lá
e mais nada.

É tão admirável
ou de propósito
voar e ser vôo
sem propósitos
pro próprio bem.

Olhos e espaços
num espaço sem limite.
Os meus olhos limitados
são o meu espaço imaginário.

Aqui
um pouco daquilo
e ali
um pouco disso
me proponho sempre.


Ígor Andrade

__________________________________________________________________

3 comentários:

Camilla Andrade disse...

MA-RA-VI-LHO-SO!!!!!!!!!!!!!!

Pavitra disse...


esse seu poema, que gostei muito, me fez lembrar do dia que fiz a busca do meu "animal do poder"...
o momento foi uma poesia pra mim, e vc a escreveu...

Marcelo Novaes disse...

Mais que isso é o aquilo e o aqui lá.

O som a serviço da melhor imagem.



Parabéns!




Marcelo.