sábado, 20 de dezembro de 2008

Simples e contido

Tristonho e composto
com o punho, componho
o estranho desgosto
a música sem rosto
e sem ritmo, eu sonho.


Ígor Andrade

____________________________________________________________________

8 comentários:

Lou disse...

Gostei do "composto com o punho". Belo poema, Ígor! Abçs

Pavitra disse...


complexidade sentida!

Cosmunicando disse...

Ígor, isso ficou simplesmente demais =)
abraço

Tata disse...

Oi Ígor,

Como de costume MUITO BOM!!!!

BJINHOS

Tainá :) disse...

Que bonito isso! Adorei.


ps: ahhh, pois eu tenho muito gente no meu blog que é de Fortaleza. :)

Um beijo ;*

Continuemos.

Aline Lima disse...

Ígor!!!

Acredito que vc irá gostar muito da escrita do Caio Fernando Abreu!!!

=) Um abração!
Ah! Teu post tá liiiiiindo!!!

Marcelo Novaes disse...

Amigo,


Vc gosta das canções...

Parecem simples, mesmo que "tiradas a pulso" / do pulso... Vc preserva as rimas ou quase-rimas ( essas são até melhores...). Gosto disso.




Abração,







Marcelo.

Pan y vino disse...

Car, é quase uma marca dos teus textos: essa vírgula no meio do verso (v 2, v 5), articulando a sintaxe, as idéias e a musicalidade do poema; eu acho uma sacada muito maneira, muito interessante mesmo. Já vi nuns três textos teus e fica bem legal.