segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Sem razão

O gosto amargo que não é meu
o rosto magro que não vi
o caos de hoje aconteceu
o cão aqui dentro quer sair.

A auto-afirmação alheia e feia
a alta tensão afirmativa e crua
a boca gorda cheia se nomeia
a boa moça que não se vê nua.


Ígor Andrade

__________________________________________________________________

Um comentário:

Pavitra disse...


não há mesmo razão alguma para as coisas serem assim... :)