terça-feira, 28 de abril de 2009

Quanto de hoje?

Quanto de mim
está disposto?

Quanto de mim
quer sorrir?

Quanto de tudo
não tem rosto?

Quanto de tudo
quer dormir?



Ígor Andrade

___________________________________________________________________

7 comentários:

Simple Me disse...

Faço-me essas perguntas desde que despertei. Ainda não encontrei respostas. Quem sabe, amanhã?!
Beijos, os de sempre!

Pequena Poetiza disse...

ultimamente ando passando por essas indagações em mim
e sinceramente
tudo de mim me leva pra onde for mais lento e mais calmo
não sei o quanto ainda tenho de disposição em mim

beijos

Compulsão Diária disse...

Qual de mim?

Fernando Rozano disse...

quanto de mim ainda é palavra? quanto de mim ainda é resistência? quanto de mim realmente sou eu? poesia forte e densa. abraços, Igor.

Menino Poeta disse...

um pouco de mim, que estar junto,
um pouco de mim que estar sozinho. o que quero? o que desejo?
ainda não sei. voce sabe? tbm não! procuro respostas... belo o post

poetrilhas disse...

depois de dez minutos de espera
todas as pessoas começam
a parecer com aquilo
que esperam

Ston disse...

tenho sono... Boa!