segunda-feira, 22 de março de 2010

Poemas de sábado (20/03/2010)

Para um grande amor, o maior amor.



No tenir

Aqui só chove
o vento a água
me move
no entanto
entretanto
(entre poucos)
tudo em mim
é parado e seco
de saudade.

#

Como antes

Noite quieta e fria
quem diria...
toda noite pensando em ti
é sempre
e de longe
o mesmo dia.

#

Ca(lar)

Minha casa
não é aqui
nem lá.

Eu moro dentro de você
e você dentro de mim
é qualquer lugar.

#

Passeio

Passeio
no teu seio
imaginário.

Areia quente
água fria.

Teu corpo é uma praia
que eu já conhecia.

#

E basta

O mar
amar
estar
no lar
sem ar
você.



Ígor Andrade

___________________________________________________________________

6 comentários:

Lara Amaral disse...

Bonitos poemas, como sempre =).

Beijo.

Fabio Rocha disse...

Ai, Deus... Vamos entrar pruma religião? rs

Ígor Andrade disse...

Por que, Fabio?
Deus nos livre! rs

S.L. disse...

Quanto amor... Beijo!

Nadine Granad disse...

Muito bom!
Gostei dimais da conta, sô! =D

Abraços!

Marcelino disse...

"Passeio" é sensacional, o seio imaginário na areia de uma praia-corpo já conhecida. Ótimo.