terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Que tal

Aqui já fui gente grande.

Já construí edifícios
e não foi difícil.
Já joguei copa do mundo
em outro mundo.
Já criei um zoológico
sem lógica alguma.
Já lutei na guerra
e não vi morte.
Já desenvolvi fórmulas mágicas
que me curam ainda.
E já descobri teorias
que funcionam até hoje.

Aqui eu sou
hoje o menor possível
de tanta saudade deste quintal.



Ígor Andrade

___________________________________________________________________

4 comentários:

Renata disse...

Você me remeteu aos quintais (pátios, aqui no RS) da minha infância...

Fabio Rocha disse...

Linda a imagem, o sentimento, e o poema, meu amigo!

Marcelino disse...

Belíssimo texto, poeta, pois traz um sentimento leve, uma nostalgia desvinculada do tom triste que lemos em vários poemas teus.

S.L. disse...

Com essa imagem e suas palavras, sentimos até o cheiro da infancia vivida. Beijo meu.