sexta-feira, 3 de junho de 2011

A distância entre dois pontos (ou entre dois tontos)

Eu te vejo
mas não te toco.
Mudo a vista.
Mudo o foco.
Fico louco.
Ficou longe
(ainda mais).
Fico e fiquei quieto
porque tudo em mim
é silêncio.
E quando falo tudo em mim
incluo a sua voz
que fala por mim
que fala por nós.
Respeito demais
sua língua
e por isso me calo.
E sem colo
eu sei
que você pensa
e pode até me chamar
de louco.
Mas que fique claro
que só aceito que me chame
de duas caras
se tiveres me olhando
do seu espelho.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

2 comentários:

Raquel Amarante disse...

Adorei Ígor!
rs
Me identifiquei!

Keylla Bins disse...

É por isso que eu sigo esse Blog.

Adorei, Igor.

Gênio, Cara!!!

Boa tarde!