terça-feira, 6 de julho de 2010

Arrojado

Este dia me pertence
e é muito parecido
com outro dia
que nem tive.

Me sou
completamente estranho
e ainda assim
tenho o hoje aqui dentro.

Fora
é todo o amanhã
que também será meu.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

3 comentários:

Luiz Guilherme Libório Alves disse...

Muito... Foda!

Lara Amaral disse...

Alguns dias escorrem entre os dedos, outros ficam numa seleção quase natural... o que será que o corpo capta?

Ótimos poemas!

Abraço.

jee disse...

Nossa, que máximo o seu blog!! Seus poemas são lindos, tocantes... (adorei demais este daqui) e ainda tem atualização sempre, parabéns, moço (: é raríssimo achar alguém mais novo interessado por poesia...