quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

No banco de trás

Para o amigo-irmão Magela e Roberta.


O que dizer sobre dez anos juntos?
O que amar de diferente num mesmo amor?
O que somos aos olhos de nossa filha?
O que seremos quando ela crescer?

Nossa vida é este carro veloz
que passa diante do mundo
e nem notamos quando ele pára.

Nossa filha foi a maior criação
a melhor mágica
a mais leve canção.
Compor o futuro com seus sorrisos
é o caminho mais sincero
que se deve seguir.

E o que fazer quando tudo fica quieto?
A arte também é silêncio!
A arte é morte em vida!
Fazer arte é se fazer humano...

O que fazer quando não se quer fazer nada?
Viver, assim mesmo
parece o mais sensato.
Aprendo...

A magia desta relação
mãos dadas
e cada um com sua solidão
é discordar sempre
progredir em despertar
emergir a cada dia
acordar.

O que fazer?
O que fazemos?
Renascemos todos os dias
nos olhos de Ingrid.

Este pode não ser o melhor mundo
pra ela
mas é o único mundo
da gente
que devemos amar.



Ígor Andrade

___________________________________________________________________

2 comentários:

Fabio Rocha disse...

Bonito. Amar é palavra-chave!

Renata disse...

Ígor...
Eu não conseguiria escrever isso sobre mim mesma! Obrigada pelas lindas palavras.