domingo, 24 de janeiro de 2010

Anestesia

Qual o sentido da sensibilidade?

Qualquer poema
que escreva esta noite
não vai descrever
esta epifania
(que nem é minha).



Ígor Andrade

_____________________________________________________________________

6 comentários:

Dauri Batisti disse...

É... é verdade,
a epifania nunca é só para
uma pessoa, mesmo as mais pessais.

Abraço.

Vou continuar lendo

Fabio Rocha disse...

Epifania é uma palavra linda!

Cara, depois me diz o que achou do meu LIBERTAÇÃO 2? Tô empolgado com ele mesmo no dia seguinte. :)

Abração

HSLO disse...

Intenso demais...

te desejo um ótimo domingo.


abraços


Hugo

Indelével disse...

e que poema conseguirá
se nao for pele
coração
se não for amor?


ai ai, meus devaneios...

Muito bom, Ígor.

Beijos

Danilo de Abreu Lima disse...

caro,
obrigado pela visaita. sua poesia é sintese- pensamento condensado em palavras poucas- mas certeiras.
grande abraço
sdanilo

Cosmunicando disse...

e quantos poemas noturnos, notívagos, já ficaram aquém da epifânia?... vez ou outra, ela também é minha :)
abraço