segunda-feira, 30 de março de 2009

Pronto desabafo

Atualmente
neste mundo destrutivo
eu construo
me desatualizando.

Se falta amor alheio
eu alheio a falta
amo.

Enquanto tudo explode
ou implode
eu sou o todo que arde.

As sementes que planto
na terra e no ar
se multiplicam
me dividindo.

Eu sei
mudei
eu hei
de ver frutos.




Ígor Andrade

___________________________________________________________________

7 comentários:

Mônica. disse...

Aqui fica cada vez mais bonito.
Com esse amor todo, as sementes darão flores e frutos.
:)

Cosmunicando disse...

que lindo isso... talvez mais revolucionário do que se possa imaginar.
Me lembrou Lennon e a letra do Imagine.
maravilha, Ígor!
abraço

Camilla Andrade disse...

ah minha nossa...

que perfeição........

sem palavras....MARAVILHOSO.

S.L. disse...

Todos plantamos e colhemos, senão, o fruto da nossa plantação. Plantemos todos então! Muito bom! Beijos amigo!

Fabio Rocha disse...

Também adorei esse poema, amigo! Abração

Adriana Godoy disse...

Certamente verá e saboreará belos e gostosos frutos. Igor, seus poemas me surpreendem. Beijo.

nina rizzi disse...

o benhê, que coisa rica :) queria que todos tudos vissem um que-fazer assim.

poéticamente também :)

beijo.