terça-feira, 3 de março de 2009

Bradicardia

Todas essas janelas
tantas vias pulsando sangue
toda essa cidade molhada
e tudo tudo
com toda essa beleza.
Toda. Beleza.
E os corações querendo parar.


Ígor Andrade

____________________________________________________________________

3 comentários:

S.L. disse...

Os coracoes pulsam, nao param. Batem cada vez mais forte. Meu beijo.

Cosmunicando disse...

o pulso ainda pulsa...

Adrianna Coelho disse...


ígor,

estava paquerando esse poema, fiquei pensando nos significados de cada imagem que vc usou...
achei intenso, e intenso o contraste da cidade que pulsa sangue com a sua beleza...
o que me vem mesmo é a bradicardia - sim, é compreensível.

gostei muito!

beijos