quinta-feira, 5 de março de 2009

Eu oceânico

Numa praia deserta
de mar tranquilo
e vento leve
só o tempo me leva.

Cem anos de solidão passam na minha cabeça.
Ontem e amanhã
(foi e será)
um
único presente.

E uma frase martela minha calma:
Ter você pra mim.


Ígor Andrade

__________________________________________________________________

7 comentários:

glória disse...

não há limite tempo quando o desejo tem cor, forma, cheiro e sabe onde aportar. Igor, esse ser é de carne e osso? se sim, lê esses teus versos. escrevendo assim tão lindo, tão liricamente você terá esse amor deitado nos teus braços. bjs

Adrianna Coelho disse...


"E uma frase martela minha calma"

que força tem essa frase!

lindo!

Camilla Andrade disse...

Tem cheiro? Tem!
Tem amor? Tem!
Tem certeza? Tem!
Tem limites? Nao..apenas a certeza de ultrapassá-los..nem q os mesmos, sejam a golpes de martelo...para encontrar e te dar a calma.

Sublime, meu poeta.

pq preto e branco? disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patrícia Lage disse...

'Cem Anos de Solidão' é o livro da minha vida. Só.

Meu beijo, Ígor.

S.L. disse...

Um oceano de solidao que transmuta numa gota de sonho: ter vc pra mim.
Lindo, Igor. Cada vez mais belo. Beijo meu.

Tata disse...

O que dizer????

Vc sempre se supera!!!!
Seus versos são sempre muito cheios de força!
bjinho