quarta-feira, 4 de maio de 2011

Cinza

Tudo por um fio.
O rio transborda
o olho vazio.



Ígor Andrade

__________________________________________________________________

5 comentários:

Amanda disse...

lindo teu poema.
Parabéns.

estarei aqui mais vezes. ^^

Fernando Luiz disse...

"A angústia e o sofrimento que deixam as emoções por um fio.

O rio que transborda,
são os olhos que extravazam
o sentimento vencido.

O olho, então, torna-se vazio,
de lágrimas e de sentido.

Depois da tempestade,
vem a conformidade
e a reestabelecida regularidade

Lágrimas lavam a alma,
porque quando produzidas levam embora as nossas chagas."

Criei agora, pra complementar a ideia deste seu poema, que não precisa de complemento, na verdade... eheheheheh

Grande abraço "poeta do caos" eheheheheheh

Fernando Luiz disse...

Só corrigindo, "extravasa" e não "extravaza" ... rsrsrsrsr

Marcelino disse...

Uma grande lágrima, do tamanho de um rio foi o que li/vi.

Sylvia Araujo disse...

É bom chover.

Bonito, Igor.

Beijo