sábado, 7 de maio de 2011

Centiser

As árvores são verdes.
As árvores continuam verdes.
As árvores e o verde
é o que vejo sentado
sem ter ninguém do lado
nesta tarde tarde.

Algumas coisas não mudam
ou nunca mudarão
ou já mudaram e nunca saberemos.

As árvores.
O verde.
A tarde.
E eu.

Somos a sombra
que provocamos...



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

Um comentário:

Odair Ribeiro disse...

Gosto desse jeito de poetizar abstrato!