quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Um poema bobo pra ela (in utero)

Tudo que há em ti
há também em mim.

Grande coisa!

Hoje procuro outra coisa.

Um algo qualquer
que a preguiça não vença.

Sinto fome
mas também sinto vergonha
da minha vazia despensa.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

Um comentário:

Luiz Libório Alves disse...

HAHAHAHA! "in útero"! Putz mano, desculpa de novo, mas ri muito com o poema. "Tudo que há em ti há também em mim. Grande coisa!", como? Genial! Hahahaha!

Ígor feito de pornografias melancólicas e melodiosas. (: