domingo, 20 de novembro de 2011

Alprazolam

Apraz
o foz
a paz
o pós
sem nós
que jaz
no jazz
sem blues
nem voz.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________


2 comentários:

S.F. disse...

Esse ritmo e jogo de palavras são geniais.
Adoro seus escritos, poesias. parabéns!

Webert Gomes disse...

Tão bom quanto seu jogo "natural" de palavras, é escrevê-lo com o efeito de Alprazolam.

Anuo porque eu bem o sei!