domingo, 22 de agosto de 2010

Observação

Do outro lado da rua
um homem só.
Um homem só
do outro lado da rua.

A rua sou eu
do outro lado
do homem
só.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

Um comentário:

Lara Amaral disse...

Fiquei em êxtase, muito bom esse poema!