quarta-feira, 20 de maio de 2009

Vinte e oito


Desejo pra mim...

Mais paciência no ser
enquanto o quando não vem.
Menos um mundo e menos ter
meio passo de sentir um quem.

Mais beleza e leitura
riscos e sorrisos
fins e inícios
leveza e altura.

Mais percepção no que é à toa
e alguma momentânea surdez.
Vida minha que não anda, voa
flutua lisa em um certo talvez.

Mais sabedoria na tristeza
e ignorância na felicidade.
Amar, o mar.
O mar, amar.
Simplicidade.

Mais
unir
versos
nos detalhes e nas diferenças.
Punir
o que não peço.
Discutir todas as descrenças.

O peso do nada que já tenho
apenas no tudo mais, viver
poesia e consequência
pó do dia, consciência
por uma noite, crescer.




Ígor Andrade

___________________________________________________________________

8 comentários:

Camilla Andrade disse...

Dizer mais o q né?rs

Parabéns pela poesia e pelo seu dia, poeta!!!

Pan y vino disse...

Belíssimo texto, meu preto, belíssimo. Essa quarta estrofe, então, falando da momentânea surdez e do flutuar num certo talvez, ficou perfeita.

Patrícia Lage disse...

Parabéns, Ígor!
Além de todas as coisas que se deseja aos aniversariantes, eu sobretudo desejo que você seja. Que você conjugue o verbo ser no presente sempre.

Lindos versos...
Meu beijo.

Fabio Rocha disse...

Nossa, você faz aniversário junto com um de meus melhores amigos! Parabéns, tudo de bom e muita inspiração!

Pequena Poetiza disse...

cresça e seja
desejo que consigas o que desejar
e mais versos lindos para nós apreciarmos

Parabéns

beijos

Cosmunicando disse...

poesia e consequência... ah que lindo!

abraço

Cosmunicando disse...

e feliz aniversário! (mesmo atrasado)

Suzane disse...

uma pedida interessante para iniciar o proximo septenio (ciclo de 7 anos)...

tô com vc, na idade e no pedido.