segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Voando poesia

No aeroporto
aéreo fico.
Eu admito.
Tudo que é etéreo, parto
vivo farto
porque vivo em vôos
e morro em chegadas.


Ígor Andrade

____________________________________________________________________

14 comentários:

Lou disse...

Belo vôo! Abçs

Tata disse...

Oi,

Que a beleza do voo faça da chegada mais leve e mais apreciada!

bjinhos

Cosmunicando disse...

pousar é sempre difícil =)

Pequena Poetiza disse...

morro já nas partidas

beijos
feliz 2009

Déa Paulino disse...

Pra nascer de novo precisamos, inevitalvemente, morrer. Que venham quantos renascimentos sejam possíveis e necessários.
Abracinho!

Patrícia Lage disse...

Ah... eu vivo de chegadas.
Mas há aquela linha tênue entre viver e morrer, né?!

Beijo, abraço e tudo lindo pra você em 2009 e sempre.

compulsão diária disse...

Beleza de construção:fartura de i,magens e inversões.
Voei.

ลndreia disse...

Que as chegadas sejam sempre metas alcançadas, não lamentando a turbulência dos voos... *

ลndreia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Henrique disse...

como é bom ver vida nas palavras!

Muito bom!

Cláudia I, Vetter disse...

interlúdio...

;***

Pavitra disse...


viver farto,
morrer em chegadas...

alçar voos

e levar-nos nas suas asas.

beijos, ígor!

S.L. disse...

É bom viajar... em nós mesmos.
Beijo.

Bruno disse...

Além de me fazer viajar, ainda toca cochise! Perfect!
Te citei lá no meu blog!