sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Dia estéril

A sexta numa cesta
de frutas podres e vencidas
na feira do não saber.
Ninguém sabe nada
não se resolve nada
vai vencendo o prazo, que enfada
um dia sem frutos, a esquecer.


Ígor Andrade

____________________________________________________________________

3 comentários:

ARCANO disse...

Sexta é só sexta.

Tata disse...

Oi,

Esses dias estéreis em que nada faz sentido, quando tudo parece nada! Aff! Os conheço bem........

beijinhos

S.L. disse...

São esses os dias que, ainda assim, guardamos algo.
Beijo.