domingo, 19 de outubro de 2008

Da existência

Sempre haverá
um amanhã
uma manhã
um há
de algo
ser

(entre alvoradas)

e há sempre mais
do que possa imaginar
o haver
em ter
havido.


Ígor Andrade

__________________________________________________________________

Um comentário:

Pavitra disse...


coisas que hão de ser
mesmo sem ter havido, como cantou djavan...

tbm gostei daqui!