quinta-feira, 19 de junho de 2008

O ÁPICE

No palco
sem luz
e por pouco
o silêncio gritante
é a fala principal.
Na condição de ouvinte
o que conduz
um louco
(a própria ausência em cena)
o faz viver
o sentido real.


Ígor Andrade

__________________________________________________________________

5 comentários:

*¢£@üD!NhA''' disse...

Olá!

Gostei de tua prosa, há um quê de alguém em toda parte, sensível e proteccionista.

;**

Obrigada pela visita, volte sempre!

Faby disse...

ápice, eis uma palavra forte que me agrada. :)

Van disse...

Somos todos um pouco loucos...
A vida é um palco, amore.

Beijucas

' arcano disse...

Que seu show não acabe;
Voce escreve muiito bem (:

' arcano disse...

Voce tem talento! (: