domingo, 1 de junho de 2008

Férias na Espanha (Mário Mascarenhas)

Meus dedos passeiam no piano
meus olhos procuram meu pai.
O pior de enfrentar o desafio
é a ausência das palmas
(o destino vazio).
Fim das férias!
Descendência se vai.


Ígor Andrade

___________________________________________________________________

5 comentários:

Tais disse...

Todos precisando de palmas para seguir em frente...afinal...estamos num grande palco...que é a vida!!
bjo caozim

Deusa Odoya disse...

Oi meu novo amigo Igor.
Não se preocupe com as palmas e sim o que vc. transmitiu.
seu blog e´muito lindo e cheio de luz.
Como disse tais, o palco é uma grande vida, só saiba representar bem e esqueças as plmas , pense na interpretação que vem de dentro de tí.

Beijos da nova amiga.

Regina Coeli.
Te aguardo no meu cantinho.
voltarei sempre.

Rejane Oliveira disse...

Lindo poema...

será estas férias lhe impedirem de não mais dar o ar de sua graça em meu blog...rsrs

bjos e bom retorno...

Van disse...

Putz!
Sinto falta do meu piano.
Sinto falta do meu pai.
Esse pegou fundo!!!!

Lindo, poeta.
Beijucas

mundo azul disse...

A falta de aplausos é triste mesmo...Mas, mais triste é o fato de precisarmos sempre desses reconhecimentos...
Beijos de carinho e muita luz para você!!!