terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Saudade

(03/01/2011)

Saudade
é aquela idade
uma identidade
do que não somos
quando lembramos
do que não temos.

Saudade
é quando queremos
é quando percebemos
algo do outro
ou tudo do outro
em nós.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

3 comentários:

Lu Tostes disse...

No ano retrasado perdi um amigo. Moço, tão moço ele... Depois de alguns dias, retornei à rua onde ele morava. Lá estava ela... a mãe... debruçada no muro de casa, com o queixo sobre o braço e o olhar perdido.
Naquele exato instante, percebi que não existe definição mais sofrida de saudade do que aquela. Saudade é a mãe que espera, em vão, pelo filho que nunca vai chegar...
Que nossas saudades sejam passageiras e menos doídas. :)

bj

Marcelino disse...

Em verdade, companheiro, saudade lembra quase sempre uma perda, quando deveria suscitar um ganho, um encontro daquele q sente saudade com a certeza de q existe o bem-querer, existe o desapego ao Eu, e o caminho rumo ao Outro.

Ígor Andrade disse...

Saudade é algo que ninguém sabe o que é realmente.
Abraços, Lu e Marcelino!