terça-feira, 12 de agosto de 2008

De um ponto a outro

Caminho pela calçada
sem direção e rumo.
Todavia
em toda via passada
recupero a noção
e me aprumo.


Ígor Andrade

_____________________________________________________________________

4 comentários:

Julia disse...

Oi ígor!

Passa lá no meu blog, tem uma coisa pra vc lá!

Dantas disse...

belo poeminha.

Bruno disse...

Eu morro muito de inveja de quem escreve poesia! hahaha

AVESSOS disse...

bom o texto abracos