domingo, 20 de fevereiro de 2011

Impressões

Ela me tateia
como quem vê
no escuro.

Ela é a porta
e eu sou o muro.

Ela me tatua
como quem escreve
no olhar.

Ela é pulmão
e eu sou o ar.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

8 comentários:

Cosmunicando disse...

belo! belo!
:)

Marcelino disse...

Belíssimo texto, poeta: com rimas ou sem rimas, vc escreve coisas belíssimas.

Lara Amaral disse...

=)

Danilo MM disse...

Ela parece ainda sentir

CARLA STOPA disse...

Escreve-se no olhar e com o olhar...Agradecendo a visita e ficando por aqui...Grande abraço...

Keylla Bins disse...

Quente como um dia de sol.

Juliana Mingorancia disse...

"Você escreve com a alma de quem se permite sentir uma coisa de cada vez, porque sentir tudo de uma vez só, é um grande desperdício."

Li apenas duas coisas escritas por você, e confesso que meus olhos sentiram vontade de ler mais e mais. E, como sou uma devoradora de palavras bem postas, eu irei ler tudo o que meus olhos enxergarem.

Parabéns, Ígor!

Raquel Amarante disse...

Faz "leitura fria", ela. rs
Abs