quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Adias

Há dias espero
pela poesia
pela minha
poesia.

Há dias
e há noites
que ela não vem.

Há dias
que desisto
de mim mesmo.

Há dias
que ainda assim
espero
pela minha poesia.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

Um comentário:

Danilo MM disse...

E há coisa que passam desrespeitando o tempo.