segunda-feira, 13 de julho de 2009

A pressa

Sinto antes
a urgência
do dia seguinte
seguindo
em textos longos
de choro preso
na palma da mão.



Ígor Andrade

_____________________________________________________________________

9 comentários:

Cosmunicando disse...

poeta, seu poema me inspirou e postei o que escrevi... rs

abraço!

Renata de Aragão Lopes disse...

Também gostei muito!
Inclusive do poema
que a colega acima escreveu!
Arte puxa arte!

Ariel Pacífico disse...

Olá igor!

O interessante é que às vezes podemos abrir a mão e libertar o choro...mas não o fazemos...

Abrçs,

Ariel

Ston disse...

Bacana demais!

nina rizzi disse...

seus poemas, sem pressa ou lenga-lenga. só poesia.

beijo.

Adriana Godoy disse...

interessantíssimo...vou pensar. bj

Sunflower disse...

tenho muitos choros presos na ponta do nariz, que seguro e seguro e digo que amanhã eles podem sair.

Andreia disse...

Para chegar mais depressa ao fim?

Andreia disse...

Presa para o fim?