quinta-feira, 30 de julho de 2009

Gota

Tudo tem gosto de lágrima
mas a lágrima, não.
Ela é lâmina afiada
que corta o sabor
da lembrança incolor
que eu ainda teria.



Ígor Andrade

_____________________________________________________________________

5 comentários:

Pequena Poetiza disse...

de todos que escreveste hj
esse me caiu sutilmente.

o sabor da lágrima é tão dela que quando a acontece se perde de si
vira tipos de sensações que correspondem ao momento que a levaram escoprrer em nós
seja lâmina
seja luz

beijos

Patrícia Lage disse...

Para mim, pessoalmente, lágrima tem sido dor derretida.

Lindíssimo poema. Lindo, lindo...

Meu beijo, poeta.

Adriana Godoy disse...

Só posso sentir, mas não dizer. bj

J. Sodré disse...

Hoje, as lágrimas tem gosto de despedida... mas não para sempre!

Lindo poema ;)

Cosmunicando disse...

poema afiado e salgado... fiquei fora uns dias mas tô de volta pra te ler, poeta.
abraço