domingo, 13 de julho de 2008

Fadiga(mos)

Olho teclas em desespero.
Olhos em telhados e espero.

(o que eu tenho?)
(o que eu quero?)

Respectivamente... mente...

Cansaço de cansaço mesmo.
Dor em mim. Dormir.


Ígor Andrade

__________________________________________________________________

13 comentários:

Ju disse...

excelente... além da poética e do jogo das palavras tens um sentimento e realidade que parece falar dee mim!
beijo, BEIJO!

Van disse...

"Dor em mim. Dormir."
Dormir..... Bem que eu queria.
Anestesia
Pra dor.

Belo, como sempre.
Beijuca

SL disse...

Eh insano a fuga, mas necessaria... ate na duvida.. do que se quer.
Beijo!!!!

blurred disse...

és um excelente poeta n haja duvidas :) é giro como brincas com as palavras, fazes delas o q queres, com sentido que queres. meus parabens ;)

Fragmentos de Elliana Alves disse...

Esse poemeto,é raro,lindo e completo...Gostei querido aplausos.
Bom dia!

blurred disse...

vim so para responder, nao sou eu na foto, mas fui eu que a tirei, e todas as que aparecem no meu blog :) ainda bem que gostaste

Lu disse...

Ah, a fadiga.
Esse poema soou perfeito agora, no final do dia.

besos!

Fragmentos de Elliana Alves disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bill Stein Husenbar disse...

Excelente.

Parabéns

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Bianca Feijó disse...

Consegui comentar!!!!

Não podia deixar de vir aqui e dizer que adoro esse seu jeito sintético de escrever,na qual transmite de forma analita tudo o que poucas palavras são capazes de demonstrar...

B.E.I.J.O.S

Cláudia I. Vetter disse...

ecos.

muito bom!

Patrícia Lage disse...

lindo, lindo, lindo.

identifiquei-me imediatamente.
meu beijo, moço.

carteirodopoente disse...

preciso...conciso...gostei de teus poemas ...
p.s. obrigado pela visita ao blog