terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Antes e cirurgia



Dia estranho.
O dia me estranha.
Estranho o dia.


Agonia.
Ia 
tudo bem 
até que...


Dia estranho.


Lacunas, carências, privações, vacuidades, deficiências, tristezas, frio.


Acabo por admirar o dia
que parece sufocante.


Sufoco antes de anoitecer.
Todo dia.
É isso! 


(Hoje não quero falar com ninguém
até que eu perceba que ninguém
também sou eu. Talvez hoje eu 
não queira nem falar comigo mesmo.)


Ígor Andrade

_______________________________________________________________________________

Um comentário:

Natália Campos disse...

Encantando-me como sempre, né. Saudades, meu mano. Beijos <3