quarta-feira, 9 de março de 2011

O carnaval passou

O carnaval passou.

Eu já havia passado antes...

Chego em casa
sem voz
e sem vez.

Carnaval é a ilusão
do povo
de esquecer o que se fez
e o que eu não fiz
(nenhuma mulher
em lugar algum
me interessa
senão a minha;
senão a manha
dela
que faz falta
quando acordo).

Carnaval é ilusão
é multidão
é muito ão
e pouco eu.

Estou muito velho pra essas coisas!

Carnaval é o que se faz
em pouco tempo
à todo momento
que é estar triste.
É uma chatice
que me rende poemas.

Carnaval passou
e eu passei
sorrindo com dentes velhos
e fantasiando meu desânimo
com álcool etílico
e algo idílico
me diz que
passei o carnaval sentindo saudade
do meu amor.

O carnaval passou
e eu voltei pra casa.



Ígor Andrade

_________________________________________________________________

5 comentários:

Hugo de Oliveira disse...

O carnaval não deveria passar...deveria ser pra sempre...mas é somente uma ilusão, que amo de paixão.

abraços

Cristal disse...

Olá Ígor,

Gostei muito do seu blog, achei lindo tudo que li por aqui, mas confesso que voltarei sempre porque só li alguns dos seus textos, mas quero poder ler todos...

Estou seguindo e sempre estarei por aqui...

Se quiser, dá uma passadinha no meu... Quem sabe não gosta e fica também....

Beijos

Ani

Marcelino disse...

"Um pierrô apaixonado..." Gostei do texto e da relação intensa que imprimiste entre o outro e o eu, entre o festejo alheio e a desdita íntima. Valeu.

Luiz Guilherme Libório Alves disse...

"Carnaval[...]
É uma chatice
que me rende poemas."

é por aí...

Danilo MM disse...

É preciso ter fim.