quinta-feira, 29 de maio de 2008

Raiz e Terra

Raiz
Vou para qualquer lugar do mundo.
Vim de uma extinta Fortaleza.
Sigo caminhos que não planejo
releio versos como os beijos.
Entre curvas de espinhos e flores
faço dos momentos minha maior beleza.

Terra
Sou uma planta seca
perdida na área desertificada
no meio do clima infernal.
Eu vi o Agreste
pequeno é o Nordeste
mormaço na alma.
Esquecido é tudo quanto real.


Ígor Andrade

_______________________________________________________________

2 comentários:

Van disse...

Raiz e terra juntas - isso é nascer!
A vida continua.....................
Beijucas, poetinha, poeta, poetão.

Vieira Calado disse...

"...releio versos como os beijos", é muito bom, entre outras frases.
Gostei.
Um abraço transatlântico.