quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Magníloquo brincante



Para a amiga e companheira nas palavras, Talita Prates.


O quarto
o quanto antes
o quente
em eloquentes pontes
o quântico
enquanto dentes
e quando mentes
quantitativas fontes.


O quarto sem laços
e metades-
metonímia de noites
e poesia.


A voz e o quarto
de nós ausente.
Tudo sabe
quem tudo sente.


A ópera das reticências 
em órbitas de estesia...




Ígor Andrade

_______________________________________________________________________________

2 comentários: