quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Uma ciranda qualquer


Merecer o que
ninguém perece.
Perecer o que
ninguém esquece.
Esquecer o que
ninguém merece.


Ígor Andrade

_______________________________________________________________________

Nenhum comentário: