domingo, 14 de dezembro de 2014

Awake


Tem gente que morre no domingo.
Seres humanos que não dormem e também não vivem.
Tem gente que nasce no domingo
ou perde a virgindade enquanto os pais estão na praia.
Tem gente que passa o domingo dormindo
enquanto não sonha.
Tem domingo que tem gente.
Poesia dormente na calçada misteriosa
de uma vida sem graça
que não passa.
Tem o que existe.
Tem o dia.
E tem quem não escreve o que sente.
O verbo dos amantes
tem sol demais
e o silêncio do domingo
não está à venda.


Ígor Andrade

___________________________________________________________________________

Um comentário:

Carla Soares disse...

Muito muito bom! Parabéns pelo blog :)