quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Amanda


Para minha querida amiga Amanda.


Amanda
não manda
em mim.

Mas poderia...

Amanda tem sido a alegria
dos meus dias.

Meus dias
que pareciam os mesmos
não são mais os mesmos
com a ajuda de Amanda.

Amanda anda
como quem não quer nada.
Uma companheira. Uma parceira.
Uma grande sombra nesta caminhada.

Amanda é
eterna em seus silêncios.

E eu preciso desses silêncios
como a voz precisa do ouvido.
E tenho ouvido
de tudo neste mundo.

Às vezes ou quase sempre
este mundo só quer nos atrasar,
nos apavorar e nos lembrar
que somos humanos.
Apenas humanos.

Mas Amanda não pertence ao tempo dos derrotados.
E os derrotados não sabem que toda vitória demora uma vida.

Amanda é ida
sem volta
no meu deserto.
Amanda longe.
Amanda perto.

Amanda é água fresca
na sede de quem sabe crescer.

Amanda é ser.
"Nunca estar."


Ígor Andrade

____________________________________________________________________________

Um comentário:

Marcelino disse...

Pô, Amanda tá com tudo, né? Quando tu te voltas para o outro, quando tu escreves pensando no outro, tu sempre apresentas um texto mais elaborado, mais estruturado estilisticamente falando. Esse está muito bom.