quinta-feira, 30 de outubro de 2014

"Amandice"


A gente se acostuma a ser sozinho.
Ninho vazio
num mundo cheio de medo.
Tudo na vida demora
e a gente é tão cedo...

O dia parece que começa no fim
e a gente parece nunca entender o meio
de qualquer coisa.
E qualquer coisa
pode causar qualquer dor.
A gente se acostuma a não ver a cor
de nada.

A maior piada
é a própria vida.


Ígor Andrade

____________________________________________________________________________

Um comentário:

Fabio Rocha disse...

O legal é que sua poesia tem voz própria. Acho que conseguiria reconhecer um poema seu se lesse por aí sem autoria.

abraços