segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Irmão do meu irmão


Para o amigo Daniel Maia.


Todo homem é livre.
Mas todo homem se prende.
O homem é um bicho
que fala, anda e não aprende
a conquistar o insuportável.

Aliás tudo parece inexpugnável
quando não se sabe o que procurar.

Devemos caminhar.
Nunca correr.
E socorrer é preciso.
Evoluir do dispensável ao indeciso
e entender toda solidão.

Homo sapiens que vive em vão
não alcança a plenitude de espírito.

O âmago do ser
de não ser empírico
é a superfície que nos completa.

Eu poderia ser advogado.
Você poderia ser poeta.
Toda vida é uma condenação de existir no passado.


Ígor Andrade

______________________________________________________________________________

Um comentário:

Marcelino disse...

Mas quando se olha pra frente, pra o futuro, com os pés bem fincados no presente, ela, a vida, torna-se libertação e prêmio.