terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Sempre ou quase de vez em quando


O poema certo
toca
a mulher errada.


Ígor Andrade

________________________________________________________________________________

Nenhum comentário: